Chespirito faz comentários pela Twitcam.

02/05/2012 13:40

 

     Nesta segunda-feira (30) Roberto Gómez Bolaños fez uma twitcam (bate-papo via vídeo) ao lado de sua esposa, Florinda Meza (Dona Florinda). Chespirito está muito bem de saúde e respondeu a diversas perguntas de brasileiros, além de fazer revelações interessantes sobre a série. Um dos destaques foi o momento em que agradeceu as flores e a carta que recebeu do Programa “Pânico na Band”. 

Logo no início, Florinda Meza elogiou a participação do Brasil na homenagem “América Celebra A Chespirito”. Muito animado, Chespirito aproveitou e comentou que adora músicas brasileiras, principalmente bossa nova. Arriscou um pouquinho de “La Chica de Ipanema” (Garota de Ipanema) e cantou em espanhol a canção “Na Baixa do Sapateiro”, de Ary Barroso. Bolaños revelou que um dos seus grandes sonhos sempre foi assistir ao carnaval no Brasil, mas que hoje isso já não é possível – “Estou muito velho, a viagem é muito longa” – lamentou. 

Bolaños elegeu “Acapulco” como o seu momento preferido do seriado Chaves e em uma das partes mais emocionantes do chat, cantou “Boa Noite Vizinhança” com Florinda. Respondendo a um pedido de um fã brasileiro, cantou “Se Você É Jovem Ainda”. Como não poderia faltar, recitou o poema do “Cão Arrependido”, mas foi interrompido, após revelar que o poema se repetia 84 vezes. 

Ramón Valdés (Seu Madruga) também foi assunto; Florinda o chamou de “gênio” ao lembrar do personagem “Super Sam” e de seu famoso bordão “Time Is Money”. Um fã questionou as causas da morte de Ramón e Chespirito contou que, infelizmente, Ramón usava drogas com alguma frequência, e que isso contribuiu para o seu falecimento. Em seguida, Bolaños tratou de deixar claro que, a exceção de Ramón, nenhum outro ator do elenco usava drogas, apenas fumavam cigarro.

Chespirito aproveitou a Twitcam para anunciar uma novidade: o escritor está revisando sua biografia, reescrevendo algumas partes e em breve, uma nova edição será lançada. Florinda comentou que, ao todo, em 25 anos de programa, eles gravaram em torno de 2 mil e 800 horas de material, um recorde. Mais de 5 mil pessoas assistiram a Twitcam, a grande maioria brasileiros – “Eu sei falar algumas poucas palavras em Português, eu amo o Brasil!” – disse Bolaños em um portunhol arranhado.

Depois de uma hora de conversa e muitos brasileiros perguntando sobre os presentes do "Pânico na Band", Chespirito confirmou: “Eu recebi. Muito obrigado!”. Para encerrar, Chespirito declarou seu amor pelo Brasil – “Agradeço ao Brasil por todas as manifestações de carinho que recebo. O Brasil está no meu coração. Como nenhum outro país está! Talvez nem como o México!" – concluiu e encerrou o chat para almoçar, depois de uma hora e vinte minutos conversando com os fãs.

 

Assista o vídeo no link abaixo:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=icTE32NJL_c